quinta-feira, 29 de julho de 2010

Moça com Brinco de Pérola (Girl with a Pearl Earring, 2003)


Direção: Peter Webber
Roteiro: Olivia Hetreed, baseado em livro de Tracy Chevalier
Elenco: Colin Firth, Scarlett Johansson, Tom Wilkinson, Cillian Murphy, Judy Parfitt, Essie Davis, Joanna Scanlan


O filme conta de modo fictício a história de um dos quadros mais famoso do pintor holandês Johannes Vermeer. O quadro, considerado a Monalisa de Vermeer, possui a mesma especulação que o famoso quadro de Da Vinci sobre a modelo que teria posado para o quadro, e é nessa modelo que foca a história do filme.
Griet (Scarlett Johansson), uma jovem holandesa de 17 anos, é obrigada pelos pais à trabalhar como empregada na casa da família do pintor Vermeer (Colin Firth). Aos poucos ela vai conhecendo a família: Maria Thins (Judy Parfitt), a sogra e administradora de todo o dinheiro da família, uma mulher mesquinha e que economiza até no remédio das netas, porém sabe que sem o genro pintor elas passariam fome, então ela faz de tudo para ajuda-lo; Catharina (Essie Davis), mulher de Vermeer, uma mulher insuportável, que trata os empregados como animais, rancorosa, ciumenta e infantil; as filhas do casal, uma mais peste que a outra e o pintor Vermeer, um homem muito talentoso mas que vive sob controle da sogra. Uma das funções de Griet é limpar e organizar o quarto que Vermeer usa para pintar, quarto o qual sua esposa e filhas tem até medo de entrar por ser um local "sagrado" por todos naquela casa. Aos poucos Vermeer começa a criar um laço maior com Griet, não um laço amoroso, ele a vê como uma pupila, tanto que ele ensina ela a misturar as cores que ele usa para pintar e até aceita a sua intromissão no que ele deve pintar, numa cena muito interessante em que ela retira uma cadeira do lugar para que ele retira-se da pintura, pois ela achou que a cadeira não estava bem localizada na pintura.
A sogra sempre promove jantares com o mecenas Van Ruijven (Tom Wilkinson) para discutirem sobre os futuros trabalhos de Vermeer. Em um desses jantares fica claro para todos o interesse de Vermeer em Griet, pois o mecenas agarra Griet na frente de todos e o pintor quase sai em defesa de sua pupila, a partir daí sua esposa começa a desconfiar do relacionamento do seu marido com a empregada. Tudo piora quando ele recebe a próxima encomenda do mecenas: um retrato da jovem Griet, tal trabalho tem que ser realizado escondido pois Catharina não pode saber que seu marido está fazendo um quadro da empregada, sendo que ele nunca fez um quadro sequer dela, de sua esposa.


Em meio às crise da família, Griet conhece o filho do acogueiro da feira, Pieter (Cillian Murphy), um rapaz decente e apaixonado por ela, aos poucos eles começam a namorar e ele faz de tudo para que ela abandone o emprego na casa da família que a trata muito mal (tirando Vermeer) para que eles se casem.
A história do brinco de pérola: Vermeer acaba de pintar o quadro de Griet como modelo, porém ele acha que está faltando alguma coisa, logo ele percebe que o toque final do quadro seria se Griet estivesse com um brinco, coisa que ela vai contra pois não tem a orelha furada e muito menos um brinco para colocar. Resultado, a própria sogra, sabendo da necessidade do dinheiro da venda do quadro, pega o brinco da filha, escondido, e entrega à Griet para que ela pose com o brinco para Vermeer. Quando Catharina descobre, graças à uma das suas filha fofoqueiras, ela se enfurece, quase destrõe o quadro e manda Griet para rua.
Agora ela terá tempo para Pieter.
O filme tem uma fotografia impressionante de tão bela, um simples passeio de Griet e Pieter à beira do rio é um deslumbre para os olhos. O ponto alto do filme é a trama do brinco de pérola, a cena dele furando a orelha dela e a fúria de Catharina quando vê o quadro valem o filme inteiro. É lindo também a comparação imposta pelo diretor do quadro pintado tendo a Scarlett como modelo e a cena final do filme com o quadro original do Vermeer.
O filme teve 3 indicações ao Oscar, 2 indicações ao Globo de Ouro e incríveis 10 indicações ao Bafta.

10 comentários:

Elton Telles disse...

Volver um Filme de cara nova o/
aprovado!
O Pós-Première também está precisando de um tapa rs.

Eu achei que "Moça com Brinco de Pérola" carece um pouco de fluidez. Propositalmente parado e isso acaba prejudicando o seu andamento. No mais, a fotografia e o trabalho de design é fabuloso, não tem o que reclamar, a constituição do período é trabalho de profissionais. Meus elogios calorosos vão mais para a parte técnica do que para o filme em si, que é apenas um filme bom e correto.

abs, Vitor!

Saulo S. disse...

Valeu Elton, o volver tava precisando mesmo de uma renovação no visual! O Pós-Premiere tem um visual bacana, gosto do seu layout, coisa que o volver esta precisando hehe

Ainda não vi o filme, mas me pareceu bem interessante, na verdade não me interesso muito por romance de época não, tenho que ser sincero, mas esse por ser uma história "real", me pareceu mais apropriado, pelo menos a história me pareceu interessante!

Abraços

Cristiano Contreiras disse...

Eu acho um belissimo e apurado filme, bem introspectivo, calmo..realmente, pode incomodar pela "narrativa lenta", mas é tão lindo e intenso que tudo flui de maneira harmonica...

Belo texto e que bom ter este filme aqui bem comentado!

abs

Thiago Paulo disse...

Esse é um filme que tenho muito vontade de ver, sempre vejo o trailer um dvd que tenho aqui. A história é interessante!

Saulo, respondendo seu comentário, acho que The walinking Dead será trasmido aqui no Brasil sim... E acredito que será pelo AXN.

Abraço!

@Raspante disse...

É, um filme que sempre vejo na locadora, passo sempre nele e quase sempre o pego, mas sempre aparece algo mais 'interessante', como gosto de romances de época e filmes com uma narrativa lenta, rs, possa ser que eu pegue da próxima vez.
òtimo texto!
E ficou muito bom este visual no Volver!

Abs.

vitor silos disse...

Cristiano: obrigado pelos comentários, acho que a narrativa do filme adiciona com a história que está sendo contada, e como você disse, tudo flui de maneira harmônica mesmo.

Thiago: assista cara, é um ótimo filme!

Raspanta: já que você gosta dessas características, você vai gostar sim do filme. Obrigado pelo elogio!

Hugo disse...

Romance de época também não está entre meus gêneros preferidos, mas este filme apesar de lento tem uma história interessante e todo um contexto principalmente para quem gosta de história da arte.

Vale também pela boa atuação do elenco.

Abraço

cleber eldridge disse...

VISUAL NOVO, HUUUM!
Esse é um filme qualquer e meralmente descartavel, não gosto.

Léo Castelo Branco disse...

Gostei do novo visual, parabéns a equipe do volver!

Confess que não vi esse filme, não é muito meu estilo.

Estranhezas Cinematográficas
www.estranhocinema.blogspot.com

Roberto F. A. Simões disse...

Ora aí está um filme sublimemente iluminado. Fotografia do português Eduardo Serra! De resto, a salientar a direcção artística e pouco mais, quanto a mim. Não é um grande filme, digno de muitos louros.

Cumps.
Roberto Simões
» CINEROAD - A Estrada do Cinema «